Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

APÓS ATAQUES EM VÁRIAS COMUNIDADES INDÍGENAS DE MATO GROSSO DO SUL, ACORDO ENTRE OS GOVERNOS ESTADUAL E FEDERAL PROMETE GARANTIR MAIS SEGURANÇA PARA REGIÃO

Índios Kaiowá na reserva de Dourados em Mato Grosso do Sul

As comunidades indígenas da região de Dourados, no Mato Grosso do Sul, estão sofrendo constantemente episódios de ataques realizados por pistoleiros que andam encapuzados e armados. No último dia 18, o Acampamento Tekoha Guaiviry sofreu um ataque que terminou com a morte do cacique Nísio Gomes, cujo corpo foi levado pelos autores do ataque.

Também chamados pela população local de “homens de motocicleta que passam atirando para cima ou em direção às pessoas”, os pistoleiros também atacaram recentemente outra comunidade na região, a Guarani Kaiowá, que está com uma liderança desaparecida.

Assim como estes, outros episódios de violência sucedem-se na região e evidenciam, cada vez mais, a gravidade dos conflitos no campo entre indígenas e grandes produtores rurais pela posse das terras; e a vulnerabilidade das comunidades indígenas locais. Diante deste cenário, as autoridades estaduais e o governo federal assinaram um acordo de cooperação para reforçar a segurança na região.

Entre as medidas de reforço da segurança que poderão ser adotadas estão o policiamento comunitário nas aldeias – com a participação dos indígenas – o reforço dos contingentes que atuam na fronteira e a realização de rondas de forças federais no entorno das comunidades indígenas, como mostra notícia sobre o assunto publicada pela Agência Brasil.

Veja trecho:

Governos querem ampliar policiamento de comunidades indígenas em Mato Grosso do Sul
Por Luana Lourenço

Brasília – Uma parceria entre o governo federal e autoridades estaduais de Mato Grosso do Sul deverá aumentar o policiamento de comunidades indígenas na região de Dourados, no sudoeste do estado, conhecida por conflitos entre grandes produtores rurais e indígenas pela posse das terras.

Os governos federal e estadual assinaram um acordo de cooperação para reforçar a segurança na região, onde a tensão aumentou nos últimos dias após o desaparecimento de uma liderança Guarani Kaiowá no dia 18 de novembro.

O secretário nacional de Articulação Social da Secretaria-Geral da Presidência da República, Paulo Maldos, que está na região, disse que, entre as medidas de reforço da segurança que poderão ser adotadas estão o policiamento comunitário nas aldeias – com a participação dos indígenas –, o reforço dos contingentes que atuam na fronteira e a realização de rondas de forças federais no entorno das comunidades indígenas.

“Estamos tendo um diálogo muito bom com as comunidades e elas têm solicitado participação mais ativa para monitorar as politicas para a região, para que elas possam chegar efetivamente nas aldeias”, disse o secretário.

Segundo Maldos, o plano de trabalho das novas ações de segurança será definido até o começo de 2012. Por enquanto, a segurança na região está sendo reforçada pela Força Nacional de Segurança, que deve ficar na área por mais 90 dias. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

ATORES DA GLOBO FAZEM VÍDEO MACAQUEADO CONTRA USINA HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE, MAS NÃO SE COMOVEM COM O ASSASSINATO DE INDÍGENAS NO MATO GROSSO DO SUL
MESMO COM A POSSE DE SUAS TERRAS, QUILOMBOLAS ENFRENTAM AMEAÇA DE MADEIREIRAS E PROJETOS HIDRELÉTRICOS
BRASIL É O PAÍS QUE MAIS NEGLICENCIA SEUS POVOS INDÍGENAS NO MUNDO, DIZ A NOBEL DA PAZ RIGOBERTA MENCHÚ
DEMORA NA DEMARCAÇÃO DE TERRAS INDÍGENAS AUMENTA NÚMERO DE ACAMPAMENTOS E GERA INSEGURANÇA EM MATO GROSSO DO SUL
About these ads

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: