Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

ASSENTAMENTO EM SANTARÉM, NO PARÁ, SE TRANSFORMOU NUM VERDADEIRO PALCO DA EXTRAÇÃO ILEGAL DE MADEIRA NA REGIÃO

Para a ONG Greenpeace, o problema da extração ilegal de madeira na região de Santarém, no Pará, já é algo crônico. O último relatório divulgado pela ONG, mostrou que o assentamento Corta-Corda, em Santarém, no Pará, se transformou num verdadeiro palco da extração ilegal de madeira. Na área, que está sob responsabilidade do Incra, já foram constatados sete pontos no meio da mata que servem como estoque para a madeira ilegal.

Notícia sobre o assunto publicada pela Carta Capital recupera dados do Imazon de que 65% da madeira retirada da Amazônia não tem autorização da Secretaria do Meio Ambiente, o equivalente a 78.941 hectares. Portanto, muita madeira ilegal sai da floresta e os moradores locais, juntamente com organizações como o Greenpeace, cobram atitudes por parte do Incra e das autoridades estaduais para tentar resolver o problema.

Um dos mistérios de todo esse comércio ilegal que representantes do Greenpeace querem esclarecer é como toda essa madeira ilegal transforma-se em legal para poder passar pelos portos. Para Raimundo Miracildo Corrêa, um dos diretores do sindicato dos moradores da região, que dependem da mata nativa para o tipo de agricultura familiar que exercem, o recrudescimento da reforma agrária na região estaria relacionado ao aumento da grilagem e desmatamento na área.

Veja trecho de notícia sobre o assunto:

Extração ilegal de madeira é problema crônico, diz ONG
Por Clara Roman

O assentamento Corta-Corda, em Santarém, no Pará, se transformou num verdadeiro palco da extração ilegal de madeira, segundo relatório feito pela ONG Greenpeace e enviado a órgãos públicos. Por meio do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santarém (Sirsan), moradores têm relatado a atuação de madeireiros sem autorização na área sob responsabilidade do Incra, o Instituto Nacional de Cololização e Reforma Agrária. Segundo a ONG, foram constatados sete pontos no meio da mata que servem como estoque para a madeira ilegal.

“É uma coisa crônica ali na região: já faz mais de dez anos que o Greenpeace denuncia ações ali”, afirma André Muggiati, do Greenpeace.

Segundo o Imazon, 65% da madeira retirada da Amazônia não tem autorização da Secretaria do Meio Ambiente, o equivalente a 78.941 hectares. Dia e noite, conta André, caminhões transportam madeira da área para os portos da região.

As acusações dos moradores foram intermediadas pelo Sirsan. Segundo Raimundo Miracildo Corrêa, um dos diretores do sindicato, foram feitas diversas reuniões com o Incra para comunicar a situação, mas nenhuma iniciativa foi tomada até agora. O Incra, por sua vez, afirmou que já tomou conhecimento do desmate e prepara uma ação junto ao Ibama, órgão que, segundo o Greenpeace, também recebeu o relatório da ONG.

O Ministério Público Estadual do Pará também recebeu cópia, mas ainda não se pronunciou. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

RECICLAGEM DE LIXO DOMICILIAR PODE GERAR BENEFÍCIOS DE ATÉ US$ 10 BILHÕES DE DÓLARES POR ANO AO BRASIL
EM POUCO MAIS DE CINCO MINUTOS, UMA MENINA DISCURSA NA ONU E DIZ AOS ADULTOS: “SE VOCÊS NÃO PODEM FAZER NADA EM DEFESA DO MEIO AMBIENTE, ENTÃO, PAREM DE DESTRUÍ-LO”
MILIONÁRIOS DESTROEM ÁREAS DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL PARA CONSTRUIR MANSÕES EM ILHAS DO LITORAL CARIOCA
CASO LÚCIO FLÁVIO PINTO EXPÕE O CONFLITO DE INTERESSES ENTRE A REAL FUNÇÃO JORNALÍSTICA E O PODER DE GRUPOS ECONÔMICOS
About these ads

5 Respostas para “ASSENTAMENTO EM SANTARÉM, NO PARÁ, SE TRANSFORMOU NUM VERDADEIRO PALCO DA EXTRAÇÃO ILEGAL DE MADEIRA NA REGIÃO

  1. Pingback: SALÁRIO MÍNIMO DEVE CHEGAR A 800 REAIS EM 2015, PREVÊ PROJETO DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS (LDO) « Educação Política

  2. Pingback: ÍNDIOS PATAXÓS OCUPAM TERRAS REIVINDICADAS HÁ 28 ANOS NO LITORAL SUL DA BAHIA « Educação Política

  3. Pingback: DEPOIS DA ARMADILHA DA VOTAÇÃO DO CÓDIGO FLORESTAL NA CÂMARA, AUMENTA PRESSÃO PARA QUE DILMA VETE OS TERMOS QUE BENEFICIAM A BANCADA RURALISTA « Educação Política

  4. Pingback: MAIS DE 70 MIL PESSOAS FORAM AFETADAS PELA CHEIA DOS RIOS DO AMAZONAS, 40 MUNICÍPIOS ESTÃO EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA « Educação Política

  5. Pingback: CATADORES SÃO ESSENCIAIS PARA A RECICLAGEM NA CIDADE DE SÃO PAULO, MAS MAIORIA NÃO É RECONHECIDA PELA PREFEITURA « Educação Política

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: